Riscos ergonômicos no trabalho: entenda o que são.


Os riscos ergonômicos no trabalho estão entre os fatores que podem acarretar em uma série de danos à saúde dos trabalhadores. A qualidade de um ambiente de trabalho depende de uma série de fatores.

A ergonomia, também conhecida como engenharia dos fatores humanos, é uma ciência bem recente, tendo como principal objetivo o estudo das relações entre o homem e o seu ambiente de trabalho. Ela é definida pela Organização Internacional do Trabalho (OIT), como: “A aplicação das ciências biológicas humanas em conjunto com os recursos e técnicas da engenharia para alcançar o ajustamento mútuo, ideal entre o homem e o seu trabalho, e cujos resultados se medem em termos de eficiência humana e bem-estar no trabalho”.

O que são os Riscos Ergonômicos no trabalho?

Entre os riscos ergonômicos mais comuns que podemos citar, estão: postura inadequada durante as atividades, jornada de trabalho prolongada, situação de estresse, levantamento de peso, esforço físico, monotonia e repetitividade, imposição de rotina intensa, trabalhos em período noturno e controle rígido de produtividade.

Tais riscos ergonômicos no trabalho podem gerar distúrbios psicológicos e fisiológicos, alterando o organismo e o estado emocional dos trabalhadores – o que afeta, obviamente, a sua saúde, segurança e produtividade. Alguns exemplos do que os riscos ergonômicos podem causar: Lesão por Esforço Repetitivo (LER), Distúrbio osteomuscular relacionado ao trabalho (DORT), dores musculares, alteração do sono, doenças nervosas, cansaço físico, diabetes, taquicardia, tensão, ansiedade, problemas de coluna, doenças do aparelho digestivo (gastrite e úlcera), etc. Leia mais sobre este assunto em nosso artigo 10 maiores causas de acidentes em ambientes de trabalho.

Como prevenir os riscos ergonômicos no trabalho?

Para ajudar na prevenção de riscos ergonômicos que podem comprometer a saúde do trabalhador e suas atividades, é necessário analisar o ambiente, identificando os perigos e avaliando os riscos associados a eles. Com base nisso, logo em seguida é essencial implementar as medidas de prevenção adequadas, observando a saúde dos trabalhadores e disponibilizando informações pertinentes para que eles se tornem agentes ativos nessa prevenção. Dentre as providências fundamentais, estão as melhorias nas condições do local e no processo em geral de trabalho, modernização de máquinas e equipamentos (cadeiras, por exemplo), mudanças no ritmo de trabalho, postura adequada e aumento do conforto, etc.

botao-segredo-cultura

Entre os riscos ergonômicos mais comuns está a postura inadequada durante as atividades, causando dores musculares.

Entre os riscos ergonômicos mais comuns está a postura inadequada durante as atividades, causando dores musculares.

Respeite limites físicos, emocionais e psicológicos

Todos temos limites que devem ser respeitados, sejam físicos, emocionais ou psicológicos. Quando uma tarefa exercida ultrapassa esses limites, é importante ficar atento para o que isso pode vir a causar.

Nos limites físicos, por exemplo, é mais fácil diagnosticar o problema, como sono, cansaço e algumas doenças específicas. Os limites emocionais e psicológicos, por outro lado, são um pouco mais complicados de serem constatados, pois variam de dia para dia e dependem do nível de estresse do indivíduo.

Os trabalhadores só são capazes de executar um bom trabalho com segurança se têm a capacidade de entender as tarefas, receber as informações e tomar as decisões acertadas. Portanto, é preciso que tenham um ambiente de trabalho seguro e que permita a execução dos serviços de modo correto.

 

envolver-gestão-e-empregados-na-seguranca-no-trabalho

Autor: Reginaldo Pedreira Lapa
Engenheiro de Minas e de Segurança do Trabalho
Diretor da RISKEX

 

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *