Ecoeficiência – O que é e por que as empresas devem investir

Ecoeficiência. O que é? Investir em ecoeficiência? Exatamente! Entenda o conceito e saiba a importância de investir neste conceito.

O conceito de sustentabilidade é tratado com cada vez mais importância dentro das empresas – e com razão. Um desenvolvimento sustentável procurar atender as necessidades das gerações atuais sem que comprometa as gerações futuras que também precisam atender suas próprias necessidades em seu devido tempo. Dentro desta definição, outro conceito fundamental: a ecoeficiência, que é nada mais do que uma característica de produtos e serviços que podem produzir mais e melhor, com menos recursos e resíduos.

O que é ecoeficiência?

O termo, criado pelo Conselho Mundial de Negócios para o Desenvolvimento Sustentável em 1992, é definido por empresas que conseguem ter responsabilidades socioambientais e se manter lucrativas ao mesmo tempo. Isso significa que uma empresa ecoeficiente consegue praticar um preço competitivo, satisfazer as necessidades humanas e proporcionar qualidade de vida, enquanto consome recursos naturais de maneira reduzida, respeitando a capacidade de sustentação do planeta.

8 elementos fundamentais para a ecoeficiência

Uma empresa ou sistema ecoeficiente é considerada assim por conseguir produzir de acordo com oito elementos fundamentais, que são:

1. Minimizar o uso de materiais dos bens e serviços;

2. Minimizar  o uso de energia na produção de bens e serviços;

3. Minimizar a dispersão de tóxicos;

4. Fomentar a reciclabilidade dos materiais;

5. Maximizar a utilização sustentável de recursos renováveis;

6. Estender a durabilidade dos produtos;

7. Promover a educação dos consumidores para um uso mais racional dos recursos naturais e energéticos.

Exemplos de medidas de ecoeficiência

Entre algumas medidas que podemos citar para uma empresa ser ecoeficiente, estão:

– Minimizar a escassez da água ao trocar equipamentos convencionais por aqueles com fechamento automático;

– Reduzir gastos supérfluos de luz através de sistemas de iluminação automáticos;

– Procurar por formas alternativas de geração de energia;

Um exemplo de medida de ecoeficiência é minimizar a escassez da água ao trocar equipamentos convencionais por estes com fechamento automático.

Um exemplo de medida de ecoeficiência é minimizar a escassez da água ao trocar equipamentos convencionais por estes com fechamento automático.

– Separar os resíduos, além de reduzir, reciclar e reutilizar os resíduos sólidos;

– Realizar a compostagem de resíduos orgânicos;

– Substituir lâmpadas convencionais por opções de baixo consumo;

– Criar ou aprimorar ações sociais que envolvam a comunidade local e implementar políticas de reflorestamento.

Por que investir na ecoeficiência?

As vantagens de se investir na ecoeficiência não são poucas e são motivos de sobra para se investir. Através de um excelente sistema de gestão ambiental, o investimento na ecoeficiência é essencial para diminuir custos de produção (e consequentemente aumentar os lucros), evitar riscos ambientais e riscos à saúde dos funcionários ou clientes, reduzir a poluição, acabar com o diferencial competitivo de outras empresas ou mesmo adquirir esse diferencial diante delas, chegar à conformidade legal ambiental, garantir a manutenção dos recursos naturais disponíveis e motivar as pessoas envolvidas com o seu produto/serviço a se engajarem em questões ambientais.

botoes-gatilho-riskex-grande

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Autor: Reginaldo Pedreira Lapa
Engenheiro de Minas e de Segurança do Trabalho
Diretor da RISKEX

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *