10 dos maiores desastres ambientais do mundo


Alguns desastres ambientais deixam evidente que a relação do homem com o meio ambiente precisa ser tratada com mais seriedade e cuidado. São acidentes que ficam na memória e causam impactos irreversíveis à natureza e à vida de milhares de pessoas.

Ao contrário dos desastres naturais, sobre os quais não temos controle, os desastres ambientais causados pelo homem têm como principal fator o erro humano.

Confira 10 dos maiores desastres ambientais do mundo!

1. Radiação em Chernobyl, Ucrânia (1986)
O pior desastre nuclear de toda história da aconteceu em 26 de abril de 1986, em Chernobyl, Ucrânia. Um dos quatro reatores da usina explodiu e enviou uma radiação 100 vezes maior que as bombas de Hiroshima e Nagasaki para atmosfera da região, e que se espalhou pela Rússia e parte da Europa. O número de pessoas que perderam a vida e contraíram doenças passou dos 50 mil por causa da radiação. Hoje, a área permanece desativada e o reator está selado; porém, estudos afirmam que a sua deterioração gradual ainda significa novos riscos no futuro.

2. Vazamento de agrotóxicos em Bhopal, Índia (1984)
Entre os dias 2 e 3 de dezembro de 1984, um acidente em uma fábrica de pesticidas em Bhopal, na Índia, foi responsável por lançar cerca de 40 toneladas de gases letais de Isometilcianato na atmosfera. Aproximadamente 15 mil pessoas morreram entre as que foram afetadas a hora e nos meses seguintes com as que foram contaminadas e tiveram complicações. No total, 500 mil pessoas foram afetadas de alguma forma pelo desastre ambiental e a população sofre até os dias de hoje. A investigação identificou que vários controles existentes não atuaram ou estavam inoperantes, os quais poderiam ter evitado ou mitigado o desastre.

3. Derramamento de petróleo do navio Exxon Valdez (1989)
O navio petroleiro Exxon Valdez encalhou na costa do Alasca no dia 24 de março de 1989. Como consequência, estima-se que cerca de 257 mil barris de petróleo foram lançados ao mar, causando a morte de centenas de milhares de animais nos meses seguintes. Por volta de 11 mil pessoas e mil embarcações se mobilizaram a fim de tentar conter e reverter o impacto ambiental.

4. Explosão da plataforma Deepwater Horizon, Golfo do México (2010)
Uma explosão no dia 20 de abril de 2010 afundou a plataforma de petróleo Deepwater Horizon – sendo definitivamente o maior derramamento de petróleo já acontecido nos Estados Unidos, um desastre ambiental sem precedentes. O petróleo passou a vazar da tubulação rompida e formou uma enorme mancha negra no litoral americano. Além do impacto ambiental com a dizimação da fauna marinha, o acidente também teve consequências econômicas e políticas, principalmente nas atividades de turismo e pesca da região, sem contar que “manchou” a imagem política do presidente Barack Obama.

"<yoastmark

5. Explosão dos poços de petróleo, Kuwait (1991)
Depois de ser derrotado no Kuwait e obrigado a se retirar do país, o ditador iraquiano Saddam Hussein ordenou a destruição dos poços de petróleo existentes no local – um desastre ambiental não tão “acidental” assim. Com isso, cerca de 600 poços foram incendiados e queimaram por mais ou menos sete meses, lançando uma fumaça venenosa na atmosfera, cheia de fuligem e cinzas – criando assim a “Chuva Negra”. Milhares de animais morreram intoxicados e a fumaça matou ao menos mil pessoas por problemas respiratórios.

6. Desertificação do mar de Aral
O mar de Aral já foi o 4º maior lago de água salgada em todo o mundo, contudo, hoje é praticamente um “cemitério de navios”. Localizado na Ásia Central, o lago foi reduzido em 90% ao longo de nove décadas, causando a desertificação e um rastro interminável de impactos ambientais.

7. Acidente na usina nuclear de Tokaimura (1999)
No dia 30 de setembro de 1999, uma usina de processamento de Urânio no nordeste de Tóquio sofreu um acidente com operários que manejavam uma solução líquida – expondo centenas de pessoas a diferentes níveis de radiação. Os operários mais próximos ao local do acidente tiveram náuseas e seus rostos, mãos e corpos queimados poucos minutos depois.

8. Derramamento tóxico de alumínio em Ajka, Hungria (2010)
Uma fábrica de alumínio em Ajka, Hungria, acabou com um de seus diques de contenção arrebentados e derramou aproximadamente um milhão de metros cúbicos de resíduos tóxicos nas ruas mais próximas. O desastre ambiental, que aconteceu no dia 4 de outubro de 2010, resultou em um “barro vermelho” que chegou a 2 metros de altura, matando quatro pessoas e deixando 123 feridos. Considerado o acidente mais grave da história da Hungria, estima-se também que pelo menos 400 moradores da região tiveram de ser removidos devido ao risco de queimaduras e irritação nos olhos que o chumbo e outros elementos corrosivos poderiam causar.

9. Envenenamento das águas com mercúrio em Minamata, Japão (1954)
Minamata é uma pequena ilha localizada no sudoeste do Japão, onde em 1954 alguns moradores passaram a observar comportamentos estranhos nos animais – especialmente em gatos, que estavam tendo convulsões e saltavam no mar. Em 1956, a doença se manifestou no primeiro humano e ficou conhecida como “Doença de Minamata”. Os sintomas eram convulsões, perda e descontrole das funções motoras. Apenas dois anos depois estudos concluíram que a doença tinha relação com o envenenamento das águas com mercúrio e outros metais pesados, que infectaram peixes e mariscos, a fonte de alimentação da população de Minamata.

"<yoastmark

10. Falha do reator da usina nuclear Three Mile Island, EUA (1979)
Em 9 de abril de 1979, uma falha mecânica aliada a um erro humano em um reator da usina nuclear Three Mile Island resultou no lançamento de gases e efluentes radioativos na atmosfera. O desastre ambiental ficou conhecido como Pesadelo Nuclear da Pensilvânia, sendo que a população não foi sequer avisada sobre o acidente na hora – a evacuação ocorreu somente dois dias depois. Felizmente, não houve mortes relacionadas ao desastre.

Fonte: Terra

Muitos destes desastres ambientais poderiam ter sido evitados se os trabalhadores tivessem tido um bom treinamento de Segurança a Saúde do trabalho. Por isso existe a preocupação e necessidade de encarar a Segurança do Trabalho de forma mais séria e mais responsável.

botao-motivar-treinamento

 

 

 

 

 

 

 

Autor: Reginaldo Pedreira Lapa
Engenheiro de Minas e de Segurança do Trabalho
Diretor da RISKEX

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *